"Os que sonham de dia são conscientes de muitas coisas que escapam aos que sonham apenas à noite. (Edgar Allan Poe)"

Menu

Marcha Suicida - Instrumental Depressivo Melancólico - Medieval Epicus

Faixa 1 da Demo - Inútil Existência - Medieval Epicus, Depressivo, Instrumental Melancólico! Marcha Suicida - Medieval Epicus - Demo - Inútil Existência -             https://soundcloud.com/epicus-medieval/sets/medieval-epiucus-in-til-exist


Pensamento Filosófico - A Ilusão Da Vida - Medieval Epicus

A Ilusão Da Vida: Passei um grande período da minha vil existência procurando entender a vida! por que aqui estamos? Qual a finalidade?Para onde iremos? Porque tanto sofrimento neste curto espaço de tempo na terra! Então imaginei o vazio. E se não existisse mundo? Nem humanos? Nem forma alguma de vida? Então vi o vazio a escuridão, e o silêncio tenebroso! E minha patética alma desejou fugir! Não chegou a conclusão alguma. E senti a dor imensa devastando meu Ser. Pensamento Filosófico
- Medeval Epicus

Poema - O Clamor Da Dor! - Autoria Medieval Epicus

Estar sozinho é amargo           Viver em eterna dor.                 Quem suporta este fardo?       Odiado a vagar sem amor.       Onde está meu único amigo?      Me espera no derradeiro momento...                                   O caixão é meu abrigo!          Livrará me deste tormento.       Como é ser odiado?           Ninguém entende está dor,           Sozinho e amargurado,           Sangrando, clamando amor!            Minha alma padece tormento.    Entoam meus gritos de dor!      Enfim, finde meu sofrimento!        Eu clamo sangrando,                 Um pouco de amor...             Poema - Autoria - Medieval Epicus

O Desabafo do Desprezado - Poema Autoria - Medieval Epicus

O Desabafo do Desprezado! Medieval Epicus.                                                              Como é ser odiado... Me pergunte e responderei, as pessoas não sentem o mal que lhe fazem! Como é ser odiado e desprezado pelo que se dizem seus, amargura e pranto derramado. Outrora fui criança sim uma criança diferente de todas sim, todos de mim fugiam! Deveras lembro com coração sangrando pessoas próximas e queridas, meu sangue, amigos,colegas todos fugiam de uma criança que tinha sonhos e era vista como um doente. Não fazem idéia de quanto machucaram nem o mal que causaram a um coração que um dia tentou sonhar, a criança foi se isolando e vendo sua inferioridade perto dos que a desprezavam! Sim vocês que teriam que ser mais próximos foram os que com nojo e asco se afastaram. então a criança em seu mundo de ilusão foi crescendo; mas o desprezo que sentia continuava o mesmo, não me chame de maníaco depressivo! Não preciso ouvir o que sei, sim pessoas do meu sangue me viam e ainda me vêem como um louco... Talvez o seja, sim um louco, incompreendido que somente sonhou com o amor! Aonde estão vocês? Me digam! Já não os conheço mais, já não conheço mais nada, quem sabe a depressão e o desprezo ofuscou minha mente doente. Não sei talvez... Então em vão foi a juventude perdida; continuei sendo odiado mas por um momento meu coração enganei... Quem me ama? Aonde estão vocês? Eu grito malditos respondam! Qual o prazer de aniquilar o coração de um ser com desprezo! Desgraçados inúteis, como é o prazer de desprezar alguém? Me contém, quero entender? Então um ser escabroso e mal de coração perverso, sangue meu disse-me: você sempre foi estranho, desde sua meninice você foi depressivo, vai se tratar seu louco! Com toda minha dor sentei e chorei sim minha alma chorou a dor do mundo de todo mundo que tentei carregar em minhas costas, de todo depressivo desgraçado que via a sofrer como Eu chorou todas as crianças com fome, toda dor do mundo, todos que apodrecem em seu leito de morte e continuou a chora com todas injustiças e maldades do mundo! Sim chorei e sangrei por todos desprezados que como Eu, apenas gritavam pedindo amor, chorei e minha alma se rompeu e rasgou, sangrando por anos a fio como uma hemorragia que nunca cessará! Aonde estão vocês? Hoje ainda a vagar o desprezado em vão clama atenção, e grita com o que resta de suas forças. Hoje já velho e cansado continuo a ser desprezado implorando apenas atenção. Sim em vão ainda tento talvez ainda haja tempo antes de repousar em meu caixão. Malditos aonde estão vocês, só escuto o silêncio! Sim o silêncio mortal dos incoerentes, que fingem não ouvir o clamor para não carregar a dor do mal que a mim fez! E a vida segue... a rotina segue! As festas. Confraternizações, almoços, bebedeiras... Chega! Eu não suporto mais tanta hipocrisia parem imploro. Se não querem dar atenção a este desprezado que morre a cada segundo vagando  nesta vil existência, façam isto a outra alma desgraçada como Eu, e palavras machucam mais que golpes de espada, elas ainda ecoam dentro deste corpo fétido, podre em decomposição que carrega uma alma morta, desprezada que em vão esperou o amor!

Poema - Lamento - Autoria Medieval Epicus



Ah! Existência vil...
Vida vazia, calafrio, frio.
Ah! Amargura e dor...
Coração cansando, sem amor.

Ah! lembranças de outrora,
Saudade que Aflora...
Ah! inútilil este viver!
Fadado estamos a sofrer.

Ah! Mundo horrível,
Gente desprezível..
Ah! vagar nesta lama,
Minha alma clama...

Ah! Sangra a dor
De quem não vê o amor,
Ah! liberta-me desta prisão
Não suporto viver esta ilusão.

Todos os Direitos Desta Obra Perteçem ao Autor - 
Medieval Epicus - Compartilhem, Copiem, Divulguem,
Mas Não Modifiquem a Obra Nem Retirem os Créditos do Autor!

Musica - Concerto Para Um Morto - Demo - Caminhando Para Morte - Medieval Epicus

Faixa 1 Demo Caminhando Para Morte - Faixa 1 Concerto Para Um Morto - Depressivo, Melancólico triste Instrumental Piano,Strings,Órgão, Harpa, Teclado.

Coletânea Pensamentos Filosóficos Depressivos - Medieval Epicus


Alguns pensamentos que venho indagando ao longo dos anos sobre a vida, a humanidade o amor, pensamentos da forma, como vejo a degradação total do Ser Humano e da humanidade como um todo!

6- Há momentos que penso! Como a humanidade pode atingir um estado tão profundo de degradação! Fico a meditar... O que é tudo isto? Qual a finalidade? O que é a vida? Senão somente uma ilusão, um triste sofrimento um eterno lamento, olho para os lados e vejo mortos vivos vagando em sua vã existência trombando uns nós outros como zumbis hollywoodianos! Como o mundo pode se tornar este pesadelo de indiferença, tristezas, violência e dor. Pobre e podre Ser humano doente condenado a vagar neste inferno chamado existência! Pensamento Filosófico - Medieval Epicus.

7- O ser humano... O que dizer do mesmo? Imerso em sua prepotência, arrogância, ganância, inveja. Nada mais é que um complexo ser afundado em maldade. O que dizer sobre as pessoas e sociedade nos dias atuais? Nenhum adjetivo que Eu tente usar é capaz de descrever a que ponto o Ser humano chegou! Maldito os humanos e está sociedade imunda. Pensamento Filosófico - Medieval Epicus.

8- 1- De todas ilusões a maior delas é: Crer que existe a felicidade!  2- Fingir que é feliz se torna fácil com mascaras o difícil e encarar a tristeza e sofrimento com sua face descoberta! Pensamento Filosófico - Medieval Epicus.

9-  Chorar , Sofrer, Sorrir, Cantar, toso são sentimentos ambíguos tudo é dualidade sempre existirá sentimentos em todas as polaridades, não necessariamente alguma é positiva ou negativa, todos são sentimentos que nos ensinam algo , depende de como os encaramos. Pensamento Filosófico - Medieval Epicus.

10 - Um coração vazio, é como um iceberg em águas geladas e profundas, ele está lá mas o frio e a profundidade faz dele apenas um grande monstro! Pensamento Filosófico - Medieval Epicus.

11- A Verdadeira felicidade onde encontra-la? Você procura a paz de espirito em seus bens material? ou talvez encontre o conforto em uma amor ilusório , ou ainda procura seu porto seguro em ilusões e passatempos mundanos que não satisfazem seu vazio? talvez você ache que sua casa, seu carro seu excelente trabalho, seu status, sua posição social, sua família, ou seu caráter irrepreensível lhe dará o que tanto almeja a felicidade? qual tolo é tão ser que assim pensa, nada disto lhe trará a paz verdadeira nem sua vã filosofia nem sua religião nem tao pouco sua crença, nada lhe dará a verdadeira felicidade, enquanto você não compreender que a paz e a felicidade habita na simplicidade, na humildade, no desprendimento e no amor a toda centelha divina só então terá a felicidade plena!Abandone o egoismo , a soberba, sua falsa superioridade, sua eloquência falida e mentirosa, todos suas " falsas concepções morais" então encontrará a verdadeira paz! Pensamento Filosófico - Medieval Epicus.

12- Estava a divagar na minha própria ignorância, me deparando com a existência ilusória..., interessante como vemos a beleza de forma subjetiva, e vulgar, e esquecemos de ver a verdadeira beleza,a d!alma! Sim tudo neste mundo é ilusão o que resta afinal? Bem meditei sobre isto também é uma simples conclusão nos resta no final apenas o amor, não levaras vaidades, nem beleza física, tão pouco preciosos bens materiais, nem orgulho, boas obras, inteligencia ou status! Não apenas no fim da nossa caminhada nesta terra que somos meros coadjuvantes, levaremos apenas o amor! portanto deixe tudo que foi citado acima, fora da sua alma, eis ai uma grande vaidade! Pensamento Filosófico - Medieval Epicus.

Todos os direitos desta obra pertencem a o Autor - Medieval Epicus - Compartilhem, copiem, divulguem, mas não retirem os Créditos do Autor nem modifiquem a Obra!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
☥ Medieval Epicus® ☥ © Copyright | Template By Mundo Blogger |